DCE promove enquete sobre a alimentação no Campus Canoas

O DCE da Ulbra está realizando uma pesquisa para saber onde os estudantes preferem almoçar no Campus Canoas. A enquete vai até a próxima quinta-feira (23), e tem como objetivo implementar o projeto Prato Feito no Restaurante Universitário ainda nesse semestre.

16831046_1724539757858995_805501064065735479_n

Enquete vai até o dia 23 de março – Foto: Reprodução

De acordo com a Diretora de Comunicação do DCE Camila Maranoski, a votação tem como objetivo saber dos alunos onde há a maior concentração de alunos à procura de almoço com qualidade e preço acessível. “O Prato Feito sai mais em conta para os estudantes e para o próprio Restaurante Universitário. Por ele estar presente em dois locais (no prédio 6 e 11), fizemos essa enquete para ver em qual deles tem mais movimentação, para que mais estudantes possam usufruir”, destacou.

Para votar, basta acessar este link. Maiores informações podem ser obtidas na página no Facebook, ou através do e-mail comunica.dceulbra@gmail.com.

Fonte: DCE Ulbra

Anúncios

Inscrições de artigos para livro dos 25 anos da Comunicação encerra no dia 31

O curso de Comunicação Social da Ulbra Canoas completa 25 anos em 2017 e diversas atividades serão promovidas para marcar o aniversário. Entre elas está a publicação de um livro com artigos produzidos por professores, ex-professores, alunos e egressos. Participe! O prazo para submissão de artigos para o livro encerra no dia 31 de março. A publicação integra as comemorações e visa também divulgar o que tem sido produzido de pesquisa por professores e alunos, que podem contribuir enviando artigos alunos, egressos, professores e ex-professores do curso.

5cabee30fa02299ab48357b9333c3731

Obra terá artigos de alunos, egressos e professores – Foto: Reprodução/Divulgação

O edital e o modelo de artigo estão disponíveis no endereço ulbra.br/canoas/jornalismo (aba 25 Anos do Curso). Os trabalhos submetidos serão avaliados por dez professores de diversas universidades brasileiras, que foram convidados a fazer parte da comissão editorial da publicação. Os organizadores do livro são o coordenador do curso, professor Deivison Campos, e a coordenadora adjunta Gabriela Ramos de Almeida.

O escopo temático do livro abrange cinco áreas, que correspondem às linhas de pesquisa do curso: Comunicação, Cultura e Cidadania; Narrativas Midiáticas; Comunicação Organizacional ; Estudos de Jornalismo e Estudos em Publicidade e Propaganda.

A obra será um portfólio para o curso, e também marca a consolidação da política de valorização da pesquisa que tem sido implementada nos últimos anos, com resultados concretos na quantidade e circulação dos trabalhos produzidos por professores e por alunos, estes na condição de bolsistas de iniciação científica e/ou participantes de grupos de pesquisa.

Esta política de pesquisa se reflete ainda no aumento da participação de alunos e professores em eventos científicos. Apenas em 2015 e 2016, os docentes e discentes estiveram em diversos eventos nacionais e internacionais, com aproximadamente 60 trabalhos apresentados, alguns deles reconhecidos com prêmios.

Fonte: ACS Ulbra

Grupo Sinos muda formato do ABC Domingo

Após perceber a necessidade de atualizar a edição dominical, o Grupo Sinos reformulou o ABC Domingo e as novidades já serão percebidas pelos leitores no próximo dia 19. Com as mudanças, o impresso apresentará novo formato e projeto gráfico e linha editorial totalmente reformulados. A transformação, conforme o editor-chefe do veículo, Jeison Rodrigues, é resultado de um ano de trabalho envolvendo diferentes setores da empresa e consultas a leitores e anunciantes.

abc-domingo_mar17

Jornal dominical tem projeto gráfico e linha editorial reformulados após um ano de pesquisa de mercado – Foto: Reprodução

O jornal, que deverá ter em torno de 48 páginas, terá fechamento nas noites de sábados, para reforçar a característica de um conteúdo totalmente dominical, que irá mesclar as notícias mais relevantes do sábado com matérias especiais, como um perfil valorizando especialmente personagens locais. “No ano em que nossa empresa completa 60 anos, estamos levando aos assinantes e anunciantes um produto realmente diferenciado, dentro do espírito que deve guiar uma corporação tradicional como a nossa que não se furta do compromisso de se modernizar e olhar para o futuro”, destaca o superintendente de Negócios, Marcus Vinicius Klein.

O projeto gráfico apresentará novas cores, fontes de letra e diagramação que o diferenciam dos demais veículos do grupo. Outro destaque será o uso do papel especial LWC na capa e em outras sete páginas externas. Na questão editorial, Klein não entra em detalhes e se limita a dizer que terão novas seções, editorias e colunas. “Não posso antecipar mais informações, mas digo que estamos preparando um produto para realmente impactar o mercado”, provoca.

Ao Coletiva.net, o editor-chefe Jeison Rodrigues, que atua junto com o editor-executivo Eduardo Andrejew, garantiu que o grupo não planeja unificar as edições de final de semana, a exemplo de outras empresas de mídia que optaram pela prática, como o Grupo RBS fez com Zero Hora em março de 2016. “Pelo contrário. A empresa aposta em um jornal que seja de domingo mesmo”, ressaltou.

Fonte: Coletiva.net

Aula inaugural do curso de Direito promove reflexão sobre a era digital

O bacharelado em Direito da Ulbra Canoas recebeu, na noite desta terça-feira, 14 de março, o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) e coordenador do Programa de Pós-graduação em Direito da PUCRS, Ingo Wolgang Sarlet, para a aula inaugural do curso. Cerca de 300 pessoas, entre estudantes e docentes, lotaram o auditório 219 do prédio 1 da Unidade para prestigiar o convidado e ouvir suas considerações acerca dos dilemas jurídicos envolvendo liberdade de expressão e proteção da personalidade na internet.

41096e74da22ce31fb42db89d1a4f4c4

Palestra do Dr.Ingo Sarlet tratou de liberdade e privacidade na internet – Foto: Luiz Munhoz/Ulbra

Na ocasião, a nova coordenadora da graduação, Alessandra Mizuta de Brito, saudou o desembargador, reconhecido como um dos magistrados de maior renome do país. “É um momento muito especial para o nosso curso, pois representa a concretização de um planejamento de longa data. Estamos muito honrados em iniciar o semestre letivo com a fala de um jurista que, sem dúvida, contribuirá muito para a qualificação profissional de nossos acadêmicos”, concluiu a professora antes de passar a palavra para o palestrante.

Por 45 minutos, Sarlet traçou um panorama sobre questões polêmicas em torno da jurisprudência na era digital, como o direito ao esquecimento e à privacidade de dados divulgados em redes sociais e websites. Segundo o tribuno, existe hoje um impasse das ciências jurídicas em relação aos avanços da tecnologia. “Se por um lado a internet possibilita o exercício de garantias constitucionais e a divulgação de arbitrariedades, ela também facilita a violação de direitos, o que acontece frequentemente, de maneira intensa e incontrolável”, ponderou, ao se referir à quantidade de crimes cometidos cotidianamente dentro da web.

Conforme o professor, mesmo com as dificuldades encontradas pelos sistemas judiciários de fiscalizar, coibir e prevenir delitos, as prerrogativas constitucionais fundamentais do ser humano continuam as mesmas que existiam antes da rede mundial de computadores. “Falar em novo direito na era digital é bobagem, pois os valores de hoje são os mesmos contemplados nas primeiras constituições, como dignidade humana, liberdade de expressão, honra e imagem”, exemplificou, admitindo a dificuldade de efetuar a garantia desses princípios dentro das plataformas virtuais.

Sarlet foi ovacionado pelos presentes, ao final da palestra, que, ao longo de toda sua duração, foi acompanhada por intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) do Programa Permanente de Acessibilidade (PPA) da Ulbra. Antes de deixarem o auditório 219, os acadêmicos participaram do sorteio de Vade Mecuns e livros de direito constitucional, dentre eles um de autoria do conferencista convidado.

Fonte: ACS Ulbra

Seminário Internacional sobre os 500 anos da Reforma acontece em abril

No ano em que se completam cinco séculos da Reforma, a Universidade Luterana do Brasil, em parceria com a Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, realizará o Seminário Internacional Reforma, 500 Anos: Educação, Ciência e Cultura. Na capital paulista, o evento acontecerá nos dias 24 e 25 de abril. Já no campus da Ulbra Canoas, será entre os dias 25 e 27 de abril. Serão conferências, mesas temáticas, comunicações orais e atividades culturais voltadas para o debate multi e interdisciplinar sobre o movimento que causou uma revolução social e política, difundido no mundo inteiro através da arte, cultura, educação, ciência, mas, principalmente, no processo de consciência individual e construção da assim chamada modernidade.

848cbddb6dabc35ea2731fe92fd626e0

Evento em parceria com a Universidade Mackenzie abre as inscrições – Foto: Reprodução

Para o reitor da Universidade e presidente do Comitê Ulbra 500 Anos da Reforma Luterana, Marcos Fernando Ziemer, é fundamental a participação da Instituição nas comemorações da Reforma. “Há três anos, quando estabelecemos o novo planejamento estratégico da Ulbra, um dos pilares foi o de reforçar a identidade luterana. Então, é natural que a Universidade tenha que capitanear este debate, e, por isso, a gente vem desenvolvendo, desde 2015, com a instituição do Comitê específico, uma programação bastante ampla para este ano de 2017. Queremos debater não somente os aspectos no âmbito estritamente religioso, mas ampliar essa abordagem. A Reforma teve impactos sociais, econômicos, culturais e também educacionais, que é o nosso caso, até porque ela nasceu dentro de uma universidade, através de um professor universitário”, explicou Ziemer.

“O seminário está sendo planejado para dar espaço para todas as pessoas dentro e fora do ambiente universitário”, afirma o vice-reitor da Ulbra e coordenador do Comitê, Ricardo Willy Rieth. Segundo ele, o evento internacional está sendo preparado para ocorrer no início do ano comemorativo ao jubileu, tornando-se, assim, indutor de debates e reflexões sobre a Reforma. “Nós queremos que, com este evento, já nos primeiros meses do ano, muitas pessoas percebam a importância permanente e multifacetada da Reforma e procurem aproveitar as oportunidades oferecidas. Neste evento, muitos participantes estarão apresentando a sua pesquisa, vão compartilhar os resultados, serão geradas discussões e isso vai, seguramente, despertar em muitos alunos o interesse, a curiosidade e a busca por um aprofundamento no tema. Ulbra e Mackenzie se autocompreendem como herdeiras da Reforma em educação, ciência e cultura no século XXI e querem propor mediações para que este legado se atualize permanentemente e contribua na dinamização do contexto acadêmico brasileiro”, completou Rieth.

O Seminário Internacional Reforma, 500 Anos: Educação, Ciência e Cultura é aberto ao público e conta com o apoio do Grupo de Trabalho 500 Anos da Reforma Luterana, comissão formada desde 2011 por membros da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) e da Igreja Evangélica de Confissão Luterana (IECLB), no qual a Universidade tem assento.

Na Ulbra Canoas, o evento contará com quatro conferências, 16 mesas temáticas além de comunicações orais, apresentações de pôsteres e atrações culturais. Em São Paulo, na sede da Universidade Mackenzie, haverá palestras, workshops e comunicações orais. O Seminário, que será realizado simultaneamente nas duas universidades, contará com o intercâmbio entre os integrantes das conferências e das mesas temáticas.

Fonte: ACS Ulbra