Associação Riograndense de Imprensa se posiciona contra proposta de extinção da TVE

Com o anúncio do pacote de medidas para enfrentar a crise financeira do Rio Grande do Sul, anunciadas pelo governador José Ivo Sartori, na segunda-feira, 21, a diretoria da Associação Riograndense de Imprensa (ARI) se manifestou contrária à proposta de extinguir a Fundação Cultural Piratini, que responde pela TVE e pela FM Cultura. Em nota, o presidente da entidade, João Batista de Melo Filho, afirma que a decisão não tem fundamento e que isto será comprovado mediante discussão democrática em âmbito legislativo.

>Vencedores do Prêmio ARI de Jornalismo serão conhecidos hoje

João Batista justificou que não apoia a medida tomada por Sartori, porque a TV pública auxilia no desenvolvimento educacional e cultural da sociedade.

A proposta da gestão estadual atual inclui, ainda, o fim das Fundações de Ciência e Tecnologia (Cientec), para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), de Economia e Estatística (FEE), de Pesquisa Agropecuária (Fepagro), de Produção e Pesquisa em Saúde (Fepps), de Tradição e Folclore (FIGTF), de Zoobotânica (FZB), e de Planejamento Metropolitano e Regionalização Administrativa e dos Recursos Humanos (Metroplan).

Fonte: Coletiva.Net

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s