“Eu não vou dizer Eu Te Amo”, filme produzido por alunos, tem indicação para prêmio da Associação Brasileira de Cinematografia

João Henrique Mattos, indicado ao Prêmio ABC de Cinematografia. Imagem: Divulgação

João Henrique Mattos, indicado ao Prêmio ABC de Cinematografia. Imagem: Divulgação

O longa metragem produzido por alunos da Ulbra, para o TCC do Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual, no primeiro semestre de 2015, “Eu não vou dizer Eu Te Amo”, tem ganhado cada vez mais destaque no mundo do cinema. Após ser exibido no Arraial Cine Fest, em Porto Seguro, Bahia; de ter sido selecionado para o programa Encontros com o Cinema Brasileiro, da Agência Nacional do Cinema (ANCINE); o filme foi indicado ao Prêmio Associação Brasileira de Cinematografia, ABC, na categoria de Melhor Direção de Fotografia para Filme Estudantil, pelo trabalho realizado pelo ex aluno da Ulbra, João Henrique Mattos, formado há apenas um mês.

O filme produzido por Augusto Bozzetti, Jeniffer Casagrande, Marcelo Morandini, Júlia Escobar, Sérgio Albeche e Rafael Barpp, foi o primeiro longa feito na Ulbra, e conta a história de um rapaz que, devido a traumas sofridos na infância, perdeu a capacidade de se relacionar e ser afetuoso com outras pessoas e, ao longo da história, tenta recuperar esse sentimento, com o auxílio de uma vizinha.

O filme não teve custo algum com atores, cenários e equipamentos, mas, ainda assim, a equipe teve algumas dificuldades na produção, como explica Augusto Bozzeti, o roteirista e diretor do longa: “a maior dificuldade foi, inicialmente, bolar um projeto que coubesse nas nossas limitações, sem ficar muito amador e de encaixar nos horários de todos para as gravações”.

Para a professora Gabriela Almeida, o filme “Eu não vou dizer Eu te Amo” está mudando uma realidade dos filmes universitários: “o cinema de baixo orçamento não é mais sinônimo de amadorismo, e o filme prova isso”.

O longa alcançou ainda outro grande feito: foi pré-selecionado e será exibido para um dos curadores do Festival de Cannes 2016. Após a exibição, os filmes passarão por uma avaliação da curadoria do festival, que acontece entre os dias 11 e 22 de maio, e a seleção oficial completa deve ser divulgada no mês de abril.

Ao ser indicado ao Prêmio Associação Brasileira de Cinematografia (ABC), João Henrique Mattos se mostrou surpreso, porém satisfeito com a repercussão do filme: “não imaginei que haveria espaço para um longa-metragem universitário de baixíssimo orçamento entre os filmes que são realizados no Brasil. Fico feliz agora que sei que estava errado”. Sobre sua indicação como melhor diretor de fotografia, Mattos afirmou que está muito feliz com o reconhecimento: “é tudo muito novo pra mim, esse foi meu primeiro trabalho como diretor de fotografia em um longa-metragem, então estou descobrindo muito e estou muito feliz com o resultado”.

Os vencedores do Prêmio ABC serão divulgados entre os dias 11 e 13 de maio, quando acontece a final da Semana ABC, promovido há 15 anos pela entidade, em parceria com a Cinemateca Brasileira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s