E-book Comunicação, tecnologia e cultura de rede

A comunicação e as tecnologias para a criação e difusão de mensagens estão no centro das principais mudanças econômicas, sociais e culturais que ocorrem como resultado do desenvolvimento tecnológico e da conexão global.

Dentro deste contexto, o e-book “Comunicação, Tecnologia e Cultura de Rede” discute o desenvolvimento, as tendências e as questões relacionadas aos campos da tecnologia e da comunicação. Realizado por um grupo de pesquisadores, educadores, jornalistas e outros profissionais da mídia, o livro será disponibilizado para download gratuito no dia 1º de setembro (quinta-feira), a partir das 17h no blog.

Primeiro e-book produzido pelo Grupo de Pesquisa Comunicação, Tecnologia e Cultura da Rede (TECCRED), composto por professores e pesquisadores do Programa de Pós-graduação da Cásper Líbero, a obra é uma compilação de artigos, dividida em três núcleos que abordam questões e desafios da atualidade: jornalismo colaborativo, narrativas fotográficas e novas formas de trabalho audiovisual, interação homem-máquina, regulação e riscos de controle.

A publicação tem licença Creative Commons, o que permite a cópia e distribuição do e-book para fins não-comerciais e com citação da fonte. Nada mais adequado para “uma obra coletiva que reproduz o espírito da ciência”, como ressalta o Prof. Dr. Walter Lima, coordenador do grupo e organizador do livro.

Autores e temas

Os nove artigos do e-book são divididos em três áreas, reforçando a multidisciplinaridade do grupo de pesquisa. Na seção “Jornalismo: Colaboração e Narrativa Visual“, Rafael Sbarai, editor do site de Veja e pesquisador, apresenta os modelos propostos pelos canais destinados à colaboração do portal iG (Minha Notícia) e CNN (iReport), além do sul-coreano OhmyNews.

Luísa Brito, repórter do G1 e especialista em comunicação, complementa o assunto, abordando a inserção do público na veiculação de informações e a importância de sua participação em portais noticiosos. Já o uso das galerias de fotos para contar histórias na web é o tema do artigo da jornalista Aretha Martins.

O avanço tecnológico digital, que deverá levar o ser humano a um patamar de comunicação marcado por “máquinas inteligentes“, capazes de se comunicarem entre elas e com o próprio indivíduo, é discutido no texto que abre a área “Humanos e Sistemas Computacionais: uma Relação Tecnológica”, assinado pelo professor Walter Lima e a especialista Renata Reche.

Outros aspectos ligados à relação homem-máquina e cooperação nas redes foram abordados pelo pesquisador Rafael Vergili. Por fim, Lídia Zuin, estudante de jornalismo, faz uma relação entre a ficção científica e a ciência presente na animação japonesa visionária Serial Experiments Lain.

Finalmente, a seção “Regulação e Desafios Tecnológicos” começa com os desafios e obstáculos legais para a implantação de uma programação televisiva por meio da rede, a tecnologia IPTV, em artigo assinado por Diólia Graziano, mestre em comunicação.

Lia Ribeiro, pesquisadora e diretora da Momento Editorial, aborda o processo de mudança dos meios de comunicação e as discussões que os cercam sobre regulações e riscos sobre formas de controle. O trabalho do professor em produção audiovisual Marcos Ryo, apresentando uma outra divisão do trabalho na etapa de captação de imagens na produção do filme publicitário, encerra a obra.

Festival de publicidade terá cobertura online pelo Coletiva

A partir de agora o Coletiva.net acompanhará, em tempo real, a 18ª edição do Festival Mundial de Publicidade de Gramado. O portal e as redes sociais serão atualizados com notícias diretamente do evento, que acontece a partir das 19h30 desta quarta-feira, 31/08, no Serra Park, em Gramado.

O aluno de Publicidade e Propaganda da Ulbra e estagiário da Agex, Tobias Rieth  irá participar do festival. A programação prevê nomes nacionais e internacionais, que debaterão assuntos acerca do tema central ‘Onde está a ideia?’.

Presidido por Beto Callage, da DCS, o festival tem, neste ano, Luiz Lara, da Lew’Lara, como patrono e Guga Ketzer, da Loducca, como presidente do Júri. O festival se encerra na sexta-feira, 2 de setembro.

Fonte: Coletiva

Papo de Redação com Rodrigo Lopes destaca o trabalho de correspondente

O primeiro Papo de Redação do segundo semestre de 2011 teve como convidado o repórter internacional do Grupo RBS, Rodrigo Lopes. Com o recente lançamento do livro Guerras e Tormentas: diário de um correspondente internacional, Rodrigo fez uma ampla exposição de diversas coberturas que já realizou durante sua carreira como correspondente.
O Papo foi aberto pelo coordenador do curso de Jornalismo da Ulbra, professor Deivison Campos, na sala 203 do prédio 14, às 19h30. Rodrigo começou sua fala de forma descontraída, comentando fatos de sua vida pessoal e profissional. Logo de início, fez questão de deixar claro que “sem uma boa história, não há tecnologia, nem uma boa edição que segure”, referindo-se a essência jornalística, que deve permanecer dentro do contexto multimídia atual.
O jornalista contou aos alunos e professores presentes como foi sua entrada nesse mercado multimídia, explicando que nunca soube realmente do que mais gostava, se de rádio, televisão ou jornal. Em seguida, falou sobre a cobertura que fez sobre a morte do Papa e mostrou algumas das primeiras reportagens que fez para a televisão. Apresentou também um vídeo sobre o caminho até o Piratini, trajetória que durou um mês e que a cada dia parava em uma cidade para contar a história de uma pessoa.
Outras coberturas foram relembradas pelo repórter e empolgaram os alunos, como a do Furacão Katrina, a dos conflitos no Líbano, a da catástrofe no Haiti e a do resgate dos mineiros no Chile, que contou com a participação do aluno da Ulbra, Alvaro Andrade, vencedor do concurso Primeira Pauta ZH de 2010, e que acompanhou Rodrigo no Chile.
Após a exposição de todos esses trabalhos realizados por Rodrigo, os alunos puderam fazer várias perguntas: sobre como trabalhar no atual contexto multimídia, aspectos sobre imparcialidade, entre outros questionamentos que foram levantados.
O próximo Papo de Redação acontece em setembro e o convidado será divulgado aqui no blog. Aguarde!

Palestra com Dennis Messa aborda mídia out of room

O Coordenador de Conteúdo e Programação da Ativa Digital, Dennis Messa esteve presente ontem, no auditório B do prédio 14 da Ulbra, a convite do curso de Publicidade e Propaganda, ministrando a palestra o Potencial Publicitário da Mídia Exterior. Alunos e professores do curso puderam saber um pouco mais do que, segundo Messa, hoje se chama de mídia out of room, fazendo perguntas sobre o material exposto pelo palestrante.

Messa iniciou sua fala apresentando um pouco do histórico da mídia exterior, como esta chegou a essa denominação de out of room e abordou um pouco sobre esse mercado fora do Brasil. O coordenador de conteúdo e programação da Ativa Digital salientou a importância desse tipo de mídia, lembrando que não se trata apenas de outdoors e painéis, mas que no atual contexto a área digital ganha muito espaço como, por exemplo, os painéis dentro dos ônibus. Quanto a esse caso, Messa mostrou o caso da Carris, atendido pela Ativa Digital. Também falou em placas de esquina e relógios digitais, que atuam como mídias prestadoras de serviços ao indicarem a localização do indivíduo e informarem as horas.
As principais palavras geradas pela mídia out of room foram apontadas por Messa ao longo de sua exposição: cobertura, impacto, interação, segmentação e diversificação.
A palestra foi mais uma “Aula Diferente”, da disciplina de Fundamentos de Publicidade, da professora Mirian Gehrke.  

Prêmio Unirádio comemora 20 anos e abre inscrições

Já estão abertas as inscrições para o 20º Prêmio Unirádio, promovido pela rádio FM Cultura, da Fundação Cultural Piratini, com o objetivo de destacar a produção realizada por estudantes das faculdades de Jornalismo e Publicidade do Rio Grande do Sul. 


Em alusão ao aniversário, foi instituída a premiação especial intitulada Unirádio-Detran, realizada em parceria com o Detran-RS. Os trabalhos concorrentes por esta categoria deverão ter como tema central o trânsito seguro e fazer parte de uma das quatro subcategorias de programas jornalísticos que compõem o Unirádio: radiodocumentário, radiorrevista, radiofonização de textos literários e radiorreportagem. 


O reconhecimento também tem o apoio da Associação Riograndense de Imprensa (ARI), do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, do Sindicato dos Trabalhadores em Emissoras de Rádio e Televisão, da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), da Associação Riograndense de Propaganda (ARP), do Sindicato dos Publicitários Agenciadores de Propaganda e Trabalhadores em Empresas de Publicidade do Rio Grande do Sul e do Sindicato das Agências de Propaganda do Estado do Rio Grande do Sul.




Fonte: Coletiva

Rosental Calmon Alves abrirá o Intercom 2011

O professor e jornalista Rosental Calmon Alves fará a conferência de abertura da Intercom 2011, a qual acontecerá na manhã do dia 4 de setembro, em Recife. Carioca e atuando no jornalismo desde 1987, Rosental irá abordar os assuntos: o novo ecossistema midiático que está emergindo em consequência da revolução digital e a importância da pesquisa acadêmica neste período de transição entre a Era Industrial e a Era Digital.
“Os paradigmas da comunicação de massa da era industrial estão sendo alterados devido à popularização das tecnologias digitais, criando uma ruptura que causa incertezas sobre o futuro da mídia. A pesquisa científica pode ajudar não somente as empresas de mídia, mas a sociedade em geral a entender essas mudanças”, comenta o jornalista sobre os assuntos a serem por ele tratados.
Segundo Rosental, será dada ênfase ao jornalismo, porém todas disciplinas da comunicação social são profundamente afetadas pela Revolução Digital. “A ideia é analisar um pouco esta nova sociedade baseada em bases de dados e na permanente e ubíqua conectividade. Esta Sociedade em Rede tem implicações profundas não só para a comunicação, mas para a política, a economia e praticamente todas as atividades”, complementa.
Fonte: Intercom